"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...Ou toca, ou não toca." - Clarice Lispector

Por aqui passam

sábado, 17 de dezembro de 2011

"Porto Solidão"


Se um veleiro
Repousasse
Na palma da minha mão
Sopraria com sentimento
E deixaria seguir sempre
Rumo ao meu coração...
Meu coração
A calma de um mar
Que guarda tamanhos segredos
Diversos naufragados
E sem tempo...
Rimas, de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremessando
Contra o cais...


(Jesse)

sábado, 17 de setembro de 2011

"Sei que..."

... A pedra que empurro murro a murro
morro acima, e que volta sobre mim,
são lembranças revoltadas, sem fim,
de criança mal amada, de um casmurro.

Da distância em que me vejo e empurro
esta desgraçada pedra de rim,
de mitologia grega, de arlequim,
não ouço - da razão - o maldito sussurro
que parece prometer o paraíso.

Por isso perco a pose e tropeço
de novo, cada vez mais indeciso.

Porque ouço pensamentos pelo avesso
e minha língua amarrada e de improviso
se explode, gritando sem endereço

(Ricardo Leandro)

terça-feira, 17 de maio de 2011

"Mais"


E com a naturalidade do amanhecer

Nasce um sorriso tímido

Encantador

Que me seduziu

Transformou

Fez nascer uma linda flor

Ah! E aqui dentro tudo mudou

O medo também surge. É natural!

Mas as sensações são compensadoras

E com isso quero ir ate onde não houver mais as palavras

Quero ir ate onde um olhar possa falar os sentimentos mais profundos

Perdidos

Achados

Inventados

Sentidos

Vividos



domingo, 3 de abril de 2011

"O Meu Olhar"

O meu olhar é nítido como um girassol.

Tenho o costume de andar pelas estradas

Olhando para a direita e para a esquerda,

E de, vez em quando olhando para trás...

E o que vejo a cada momento

É aquilo que nunca antes eu tinha visto,

E eu sei dar por isso muito bem...

Sei ter o pasmo essencial

Que tem uma criança se, ao nascer,

Reparasse que nascera deveras...

Sinto-me nascido a cada momento

Para a eterna novidade do Mundo...

Creio no mundo como num malmequer,

Porque o vejo. Mas não penso nele

Porque pensar é não compreender ...

O Mundo não se fez para pensarmos nele

(Pensar é estar doente dos olhos)

Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...

Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,

Mas porque a amo, e amo-a por isso,

Porque quem ama nunca sabe o que ama

Nem sabe por que ama, nem o que é amar ...

Amar é a eterna inocência,

E a única inocência não pensar.
 
Alberto Caieiro

quinta-feira, 24 de março de 2011

“Hoje...”


É dia de recomeçar
Esquecer as coisas tristes
 Voltar a sonhar com o que há de melhor nessa vida
Realizar
Se emocionar
Sorrir
Hoje é dia
De acordar e ser feliz
Afinal, é hoje todos os dias

sábado, 19 de março de 2011

"Uma ultima Vez"


Eu só quero que saiba quem eu sou
Porque essa dor que insiste em ficar aqui
Dói demais!
Corrói demais!
Esta acabando com o que sobrou de mim
Hoje não dá para lutar contra as lagrimas que vem
Eu preciso falar
Eu preciso fazer com que você sinta
Eu faria qualquer coisa por uma “Ultima Vez”
Por um ultimo olhar
E quem sabe assim, você conseguiria ver
Que o que viveu todos esses meses foi apenas “mentiras”
Que os olhares eram as mascaras que te enganaram
Que te seduziram
Que destruiu o que havia de mais bonito entre nós
Sabe... Muitas vezes eles nos enganam
E quando percebemos isso
A dor é grande
A dor é intensa
E mesmo que o tempo passe
Tem certas coisas que não mudam
Infelizmente não mudam
Eu quero tanto que você saiba quem eu sou
Na verdade... Lá no fundo você sabe
Mas tem medo de lembrar
Tem medo de sofrer
Tem dias que as lagrimas são mesmo inevitáveis
Tem dias que não dá mais para fugir
Fugir das pessoas
Fugir do mundo

Fugir das nossas culpas
Tem dias que não dá mais para fugir de nós mesmos



terça-feira, 15 de março de 2011

“Amar” “Amores” “Amor”


É o alimento da alma
Renovação da vida
Deixa tantas marcas
Abre dolorosas feridas
No entanto, não sei viver sem ele
Sem as borboletas no estomago
Sem aquela sensação de “Coração na boca”
Sem a espera no portão (Hoje é no MSN)
Sem o tocar do telefone
Ah... Como isso é bom!
As sensações de amar
As formas do amor, entre irmãos, pai, mãe, amigos (acredito mesmo que existe)
E aquele amor de corpo, alma e coração
Que da chama que invade o corpo, se transforma em chamego que aquece a alma
Que se declara simplesmente no toque suave
Do amor que grita no brilho de um olhar
Do amor que devolve a esperança
Que estende o fôlego da vida
Que se manifesta de tantas formas


domingo, 13 de março de 2011

“Eu acredito”


Que nada é por acaso
Que a Fé remove montanhas
Que tudo vem na hora certa
Que temos o poder de recomeçar
Que os toques ficam para sempre na alma
Que tudo se transforma
Que o tempo é o melhor remédio
Que só um novo amor para curar certas feridas
Que o vazio pode trazer consigo a “paz”
Que existe amizade verdadeira
Que o perdão é para os fortes
Que o “amor” é capaz de libertar
Que o sorriso que vem da alma, ilumina a vida como um raio de sol
Que a chuva purifica
Que a alegria contagia
Que a música transporta
Que a verdade sempre prevalece
Que se identifica o amor através do brilho de um olhar
Que o “bem” sempre vence
E que só JESUS salva!

terça-feira, 8 de março de 2011

“Não sei amar pela metade...”




Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo...
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos...
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso...
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos...
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem...
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram...
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir...
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi...
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto...
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir...
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam... Já tive crises de riso quando não podia...
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva...
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse...
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar...
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros...
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros... Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz...
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava...
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade...
Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali"...
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais...
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria...
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava...
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo... mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda...
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram...
Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim... Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre...
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!...
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!...
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão...
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes ...
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: - E daí? EU ADORO VOAR!
Clarice Lispector

quarta-feira, 2 de março de 2011

“Eu quero...”



Poder um dia acomodar-me embaixo da sombra de uma bela árvore e ter a certeza de que tudo o que sonhei, senti e vivi valeu à pena.
Orgulhar-me de todas as escolhas feitas de acordo com os desejos do meu coração, mesmo aquelas que me mancharam a alma e me levaram as lágrimas por tantas vezes.
Sentir saudades dos bons momentos, vividos tão intensamente como devem ser
Abrir os braços e gritar do fundo da alma que “fui feliz”.
Fechar os olhos e voltar para aqueles momentos mágicos ao lado de pessoas especiais e reviver tudo novamente.
Prestando atenção a cada olhar,
A cada movimento,
A cada perfume.
Quando esse dia chegar, estarei pronta para a outra parte da vida.
Sem muitas preocupações,
Somente aceitar todas as lições ditadas pela vida de uma forma sensata e madura.
Às vezes ao me deitar fico paralisada por vários minutos pensando em tudo e viajando no tempo. Me da uma sensação de saudade, mas uma saudade do que não vivi, é como se algo estivesse demarcado dentro do peito esperando o momento certo para se revelar.
Eu quero um dia ter a sensação de que não falta mais nada
De que a vida “aqui” esta completa

sábado, 26 de fevereiro de 2011

“Das coisas boas da VIDA”


Algumas sensações
Que invadem o peito
Que codificam a alma
Das sensações de cada paixão
Da solidão que revigora
E trás a tona o que há de bom
Das lembranças eternizadas
Do perfume de cada flor
Das cores de cada momento
Do encanto das histórias de amor
Das páginas de um bom livro
Do sabor marcante de uma xícara de café
Das energias positivas
Do brilho de cada olhar
Do aconchego de um abraço
Das vibrações das boas amizades
Da intensidade de cada ser
Do suave som do canto dos pássaros
Do despertar de cada amanhecer
Da FÉ
Dos toques suaves dos pingos de chuva
Do calor do sol
Da luz do luar
Do brilho das estrelas
Dos sabores de cada minuto
Da espera no portão
Da magia de um sorriso que vem da alma
Da esperança que se renova a cada vida
Dos milagres que só o amor é capaz de fazer
Da simplicidade das crianças
Dos segredos do coração
Da euforia que vem com o amor
Da felicidade das vitórias
E dos mistérios da vida
Que tento descobrir quem sou
(É por isso que ainda vivo)

Continua...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

“Eu te PERDOEI”


Desde aquele momento que venho me perguntando todas as noites
Por que ainda sinto saudades de você?
Porque apesar de tudo, nos meus sonhos eu sempre desejei te ter por perto
Mesmo quando a raiva possuía o meu ser
Mesmo quando a dor dominou minha alma
Mesmo quando você me disse palavras duras
Mesmo quando você apontou minhas falhas
Mesmo quando você me condenou a ter de viver desfrutando o amargo gosto da sua ausência
Eu sempre quis você por perto
Eu sempre relevei os seus maus momentos
E se fosse para colocar a culpa em alguém?
Me manteria em seu lugar
E se fosse para apontar as falhas?
Com certeza te isentaria de todo o mal
Com certeza entraria na frente e me demonstraria à insana
E assim o fiz
Te perdoei
Te desejei
E sabe por quê?
Porque eu TE AMEI

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

“Desafio pra mim”


Hoje eu quero mudar
Fazer tudo ‘realmente” diferente
Não falar sobre a dor que sinto
Não falar sobre o amor
Esquecer os meus sentimentos
Nem que seja apenas hoje
Não ser mais “eu”
Ser qualquer expressão no meio da multidão
Encontrar-me na terceira pessoa
Observar as reações
Analisar as decisões
E quem “eu” seria por hoje?
Um rosto qualquer
Estampando um sorriso bobo
No olhar um brilho meio apagado
Andando sem parar
Rumo a qualquer lugar
Sem tentar sobreviver
Ou me destacar
Ser alguém “quase” normal
Sem desejar o indesejável
Sem tocar o intocável
E nada sentir ao fechar os olhos
Ou chegar mais perto que puder disso
Poder me descrever com outros adjetivos
Preciso fugir de mim hoje
Será que consigo?
Pensar diferente...
Gostar de outros perfumes...
Ter outros sonhos...
Ah... Como é difícil não ser a gente!
E o pior é que... Tem gente que consegue!
E sempre tem quem acredita
Serão técnicas?
Talvez habilidades...
De mudar a cada amanhecer
Escolher no armário a pessoa que no dia vai ser
E reinventar sempre as mesmas verdades

Desabafo de alguém que  adora viver, porém ainda não adquiriu a habilidade.
(Ao som do silêncio do meu quarto)



terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

“Ela e a ROSA”




Sentiu uma corrente de ar frio invadindo a sala, sabia que aquela sensação também invadia sua alma.
De cabeça baixa permaneceu
Encostou-se na parede úmida
As manchas misturavam-se em sua pele branca e gelada como o mármore
Naquele lugar só havia um único sinal de vida visível
A Rosa vermelha que se abriu para a vida e como na tentativa de se defender daquela morte em vida, usou o seu espinho para furar e fazer sangrar uma alma que se entregava ao desespero de perder, e ao medo de recomeçar.
A rosa estava em suas mãos tremulas e pálidas e ela tentava de alguma forma não ver o sangue vermelho quente e intenso que escorria por entre os dedos fazendo uma delicada massagem naquela pele que mais nada podia sentir até cair e manchar o assoalho de madeira sem brilho...
Eis que um barulho a tirou do seu estado imóvel e indecifrável, era o telefone, com muito esforço conseguiu tira-lo do gancho, mas não tinha forças nem para um “Alô” qualquer. Do outro lado, barulho de carros, pessoas falando e o vento soprando. Esse foi o diálogo por alguns minutos... Até que uma voz rouca e sem vida dá um sinal, dá um adeus e ela ouve um ríspido e doloroso – Não me procure mais.
O telefone caiu no chão e com ele levou o peso de um amor que para ela não tinha fim, mas que naquele momento não existia mais. Não poderia continuar a respirar.
A Rosa foi esmagada assim como fora seu pobre coração, suas mãos foram rasgadas pelos espinhos e molhadas com um sangue que ainda estava quente em nome do amor e assim também se sentia sua alma dilacerada, manchada.
Ela morreu por dentro, a Rosa foi dilacerada como o amor e as marcas ficaram na pele, na alma e no coração.

(Às vezes amar demais nos causa certas e incuráveis feridas)

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

“Renovar”



Eu não entendo
Deveria ser tão fácil
Mas nada é o que parece ser
E tocar não é a única coisa que há
E sentir muitas vezes faz com que nos percamos
Nos tira do caminho
Às vezes do caminho das flores
Caminho dos sonhos
E viver...
É se entregar ao destino...
E quem o faz?
A vida? Ou a gente?
Não importa... Não agora!
A chuva caí...
E quando isso acontece, a sensação que tenho é que o céu chora
O meu céu...
E aqui as lagrimas ainda são as mesmas
Mas com uma certeza... Tudo se renova!



quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

“Feliz!”



Me deu vontade de pular!
Um súbito desejo me domina
De viver sorrindo!
Me sentir leve
Hoje minha alma sorriu
Fazia tempo que não me sentia assim
Essa intensidade
Esse desejo de felicidade constante
me nego ao equilibrio
Quem passa a vida buscando o equilibrio
Nada vive, disso eu tenho certeza,
Agora só me importa ser feliz !!
Desejo ficar ouvindo o canto dos pássaros
Lavar os pés nas águas do mar
Abrir os braços e me libertar
E ver o amor em flor brotar
Nos jardins e nos canteiros
Vendo as borboletas sempre a procurar
Uma linda flor para repousar
Feliz, é assim que me sinto
A vida ficou mais leve
Os fardos se foram
E de volta a rotina
Procuro evitar certas sensações
Poder curtir todas outras emoções
Que a vida fecunda
Viver intensamente essa oportunidade única
Viver!
Viver!
Seguir saltitando e caminhando
Sem dar importância a outras distrações



segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

“E mais SELINHOS”

Quero agradecer mais uma vez por todo esse carinho.
O Blog foi presenteado com mais DOIS SELINHOS.
Meninas OBRIGADA pelo mimo.
Segue abaixo as regrinhas.




Ganhei da Crys Leite do blog - http://crysleite.blogspot.com/ - Os opostos se distraem e os dispostos se atraem


Perguntinhas:
1- Conte um sonho que você tem?
Realizar-me em todos os aspectos da vida

2- Uma frase que te veio à cabeça agora:
Sonhar nos mantém VIVOS!

3- Seu maior medo:
Eu já não temo mais nada.

4- Um livro que você leu e ficou sonhando.
O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Bronte.

5- Sua (seu) melhor amigo.
Hum... Existem vária pessoas em minha vida que tenho muita admiração, mas a Manoela e Pâmela são as mais próximas.

6- Uma música que te faz sonhar.
Wish You Were Here – Pink Floyd.

7- Você tem um amuleto? Qual?
Não tenho amuleto.

8- Conte um sonho que você teve e ficou com medo.
Bem... Tive sonhos muito confusos nos últimos dias não consigo descrever nenhum.

(Indicarei os blogs no final do segundo questionário)

Vamos a mais um selinho



Ganhei da Wend do blog - http://thetime-wend.blogspot.com/ - O Tempo


Nome: Iara


Uma Música: Wish You Were Here


Humor: Muda Constantemente


Uma cor: Vermelho


Uma estação: Inverno


Como prefere viajar: Bem acompanhada. É claro!


Um seriado: Supernatural


Frase ou palavra mais dita por você: Ah! Ninguém merece!


O que achou do selo: Adorei! Fiquei muito feliz com o mimo.


Blogs INDICADOS:


1- http://julikotona.blogspot.com/ - Cantinho da Juh
2- http://mleedeboanalagoa.blogspot.com/ - M.Lee de Boa na lagoa
3- http://no-infinito-particular.blogspot.com/ - Uma Suma de não - eus sintetizados num eu postiço
4- http://sintonia-natural.blogspot.com/ - Sintonia Natural
5- http://ives-minhasideias.blogspot.com/ - Ives
6- http://caminharruminar.blogspot.com/ - Caminhar e Ruminar
7- http://podeestrelaa.blogspot.com/ - Pó de Estrela
8- http://secretodiariode.blogspot.com/ - Não te consigo inventar
9- http://chiclettesandcigarrettes.blogspot.com/ - Chiclettes and Cigarrettes
10- http://lis-costa.blogspot.com/ - Flor de Lis
11- http://jakelinemagna.blogspot.com/ - Jakeline Magna
12- http://aquinesselugarmesou.blogspot.com/ - Apenas um cadinho de poesia
13- http://www.construtoradepalavras.com.br/ - Construtora de Palavras
14- http://shuzybruxinha.blogspot.com/ - Inércia
15- http://essenciaepalavras.blogspot.com/ - Essência e Palavras

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

“Dos (des)Encontros”




Procuro te encontrar
Já que você não vem mais
Uma vez você me encontrou
(Eu diria que foi por acaso)
E que encontro foi aquele?
Como fui feliz!!
Encheram os meus olhos de alegria
Meu mundo de ilusões
E minha alma de amor
Levando-me a te amar como menina sem pudor
Depois você se levantou e se foi
Sem ao menos olhar para trás
Levando-me a te odiar
Como adulta e sem perdão
Ao respirar sinto o teu cheiro no ar
Perfume que o vento trás sem piedade
E mesmo que não tenha mais o teu corpo
Já não me importa...
Porque a beleza desses momentos agora já esta em meu sangue.
Hoje te procuro, mas não te encontro
Onde será que você esta?
Talvez em qualquer lugar
Mas gostaria que estivesse longe do meu coração

Ao som de The Best Deceptions - Dashboard Confessional

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

“Algumas Verdades”



Em dias como o de hoje sinto que
A chuva dos dias passados molhou tudo aqui dentro
Quando dei por mim nada mais restava do amor que um dia senti por ti
Nem aquela música que tanto marcou os nossos momentos faz efeito
Sabe... Talvez eu já tenha vivido muito desses momentos
E hoje acho que não tenho mais forças
Para sonhar com o que é lindo
Para acreditar em um dia de sol
E por mais que eu tente
Não consigo ouvir nem a minha própria voz
Às vezes ainda acredito que tudo não basta de um sonho ruim
Mas em dias como o de hoje
Sinto apenas falta
De todos os sorrisos
De todos os olhares
Talvez eu ainda consiga me iludir outras vezes
Mas o medo de viver às vezes me espanta e me expulsa daquilo que deveria ser minha realidade
Mas em dias como o de hoje
Sinto falta do teu calor
Por que eu te sinto aqui
Você ainda faz parte de mim
Em dias como o de hoje tenho a certeza de que não posso viver sem ti.
É. Ainda não consegui aprender
E por isso me encontro assim perdida
Como uma agulha em um palheiro
Em dias como o de hoje
Enterro-me em minha solidão
Às vezes pela manha abro a janela
E tento inventar uma nova realidade
Nem que seja somente para aquele momento
E quando me vejo
Você já esta em meus pensamentos








“Mais Selinhos”


Gostaria de agradecer todo esse carinho que venho recebendo de vocês, através das visitas, Comentários e os “Selinhos”.
Para mim é muito gratificante poder compartilhar meus sentimentos mais puros com pessoas tão sensíveis como vocês. Isso me dá mais força e inspiração para continuar sendo eu com todos os meus defeitos e com esse desejo de gritar ao mundo o que sinto.

Quebrando as Regras

Recebi esses selinhos abaixo e gostaria de oferecê-los á todos vocês que passam pelo “Meu Mundo Particular”.



Ganhei da Dany - Dany tem um blog / Mariz - Sintonia Natural


Ganhei da Zil - Recomeçar.

Obrigada pelo carinho!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

"A Estrela"




Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!
Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.

Era uma estrela tão alta!
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.

Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Por que tão alta luzia?

E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.

Manuel Bandeira

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

"Selinhos"


A regra é: Falar 10 coisas sobre você e indicar 10 blogs




Ganhei da Drii do blog http://capitulosdiariosdadri.blogspot.com/ - Doce sensação



Dez coisas sobre mim:
1 – Sou sentimental ao extremo
2 – Para mim não existe meio termo
3 – Sou impulsiva
4 – Adoro ler
5 – Amo Borboletas
6 – Falo sem parar
7 – Escrevo o que sinto
8 – Ouço sempre a mesma música
9 – Tenho muitos amores
10 – E meu blog sou eu em palavras

Blogs indicados - Peguem os dois selinhos


Zil - http://euemmim-recomecar.blogspot.com
Jakeline – http://jakelinemagna.blogspot.com
Michelle - http://escrivaninhadamichellecristal.blogspot.com
Emiliana - http://historiasdeemilia.blogspot.com/
Kamila - http://no-infinito-particular.blogspot.com/
Mila - http://milallopes.blogspot.com/
Miriam - http://mleedeboanalagoa.blogspot.com
Crys Leite - http://crysleite.blogspot.com/
Dany - http://danytemumblog.blogspot.com
Only Enjoy - http://patydantas.blogspot.com/



Obrigada Drii

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

“Vida... vai vida”



Vai vida... Segue o teu rumo
E me leva contigo
Segure minha mão
E por favor, não me abandone.
Ainda não!
Sem que eu prove alguns sabores
Minha alma espera aflita para curar certas feridas
Encontrar certas sensações
Sentir algumas emoções
Vai vida... Engana o tempo
Não deixe que nos pegue
Muitas vezes ele é trapaceiro e adora roubar os sonhos
Anda! Corre atrás dele
Não deixe que fuja
Com as lembranças de amor
Para ele só cabe dar um fim a essa dor
Vai vida... Deixe-me tocar as estrelas, mesmo que seja no meu céu de papel, onde as nuvens são feitas de algodão e o sol tem um lindo sorriso.
Vai vida... Ajuda-me a botar os pés no chão
Salvando meu coração das armadilhas do caminho
Dê-me coragem e determinação
Vida... Permita que a ultima mirada seja o encontro de um olhar que brilha de tanto amor.
Vai vida... Dê-me os presentes logo... Por favor!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

"Desde Cuando"

E Quando nos encontrarmos...
E quando os nossos olhos se olharem...
Todas as portas serão abertas,
E já não estaremos mais sozinhos.

video

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

"Em Frente ao Espelho"


A imagem que se reflete sempre ao contrario,
Não é o que vemos,
Nunca sabemos o que realmente estamos vendo,
Complexidade.
Imagem distorcida de nós mesmos.
Imagem que passamos para o mundo.
Mas quem se importa com o mundo?

"Espelho quebrado"

Reflete o que passamos aos pedaços.
Podemos nos cortar e sangrar,
Pior...
Podemos cortar e fazer alguém sangrar.

Sangue é igual a dor

Imagens de sofrimentos

Não sou o que vejo no espelho.
Sou o que sinto.
Sou o que você jamais vai saber
Sou o que você jamais vai ser
Sou o que eu quiser ser

E a minha imagem sempre será refletida ao contrario.
Mas você sempre vera o que quiser ver.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

“Espero”


Espero...
Acordar e sentir os lençóis novos e ainda quentes junto ao meu corpo
Respirar fundo e conseguir sentir o cheiro do amor
Amor...
Do amor que ainda queima o meu corpo
Que no calor devolve a vida a essa alma que tanto chorou
Espero...
Poder andar descalça em direção a janela e contemplar a beleza do céu azul em dia de chuva
Sentir a brisa da manhã que lá me espera
Espero ansiosa entrar nesse sonho bom e poder viver e sentir também de olhos abertos
Acordar sentindo o toque dos seus dedos passeando em minha face adormecida em uma manhã ensolarada de domingo
E ver os seus olhos brilhando e me dizendo "Bom dia amor"
Espero que muito em breve VOCÊ me veja AQUI.
Abra os olhos e me veja!
Espero...
De mesa posta e uma xícara a mais todas as manhãs
Vejo a lua
Vejo o sol
E cá ainda estou meu amor
Continuo a esperar...

Ao som de Ascolta il tuo cuore - Laura Pausini