"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...Ou toca, ou não toca." - Clarice Lispector

Por aqui passam

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

"A Estrela"




Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!
Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.

Era uma estrela tão alta!
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.

Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Por que tão alta luzia?

E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia.

Manuel Bandeira

9 comentários:

  1. Linda poesia, bem nostalgica como gosto, rs

    Bjs linda
    Obrigada pelo seu carinho

    Mila

    ResponderExcluir
  2. Oi querida amiga...

    Linda poesia!

    Seu blog mudou o visual...ficou muito bommmmm!!!!!

    bjo e meu carinho!


    Zil

    ResponderExcluir
  3. Oi Iara,

    Adorei o poema, feliz escolha. Parabéns!
    Manuel Bandeira é tudo de bom sempre.
    Beijos
    Malu

    ResponderExcluir
  4. Iara minha linda, tem selo pra você lá no meu blog. passe por lá depois ok ? beijos, Danny.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, As vezes ou melhor temos que levantar as mãos p. o céu e agradecer, ter um ser perfeito mesmo não sendo é uma coisa magnifica, que bom qeu existe o nosso bondoso PAI p. colocar seres assim em nossas vidas..
    Obrigado pelo comentário ♥

    ResponderExcluir
  6. Passando pra lhe deixar um bjo e dizer que tem selinhos pra vc.


    bom final de semana querida amiga!


    Zil

    ResponderExcluir
  7. Manuel Bandeira, em quadras de luz e brilho.

    Muito bonito!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  8. Tem um selinho prá vc no blog...espero q goste.

    bjus e linda semana!

    ResponderExcluir