"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...Ou toca, ou não toca." - Clarice Lispector

Por aqui passam

terça-feira, 23 de novembro de 2010

“Desejo-te”



E nessa noite tórrida
O desejo me transforma
Das sensações ardentes
Que contribuem ao meu desejo latente
Sinto esse desejo desenfreado
Que me invade por dentro
Fico tremula
Mordo o lábio
Imagino-te com travessura
Dou asas a minha imaginação
E de desejo quase enlouqueço
Minha mente vagueia em seu corpo
Em secreta e ardente fantasia
Ah! Que desejo é esse que me toma?
Consome a carne até vir à superfície
Pede a pele que roça e atraca-me os poros
Meu corpo reage a essas sensações
Não dá para controlar
Não quero controlar
Meu desejo é desejar
Possuir-te
Entregar-me
A noite continua quente
Em pensamento tu és minha companhia
Sinto-te aqui pertinho
Bem pertinho
E essa variada nuance de prazer
Que agora, mais uma vez
(Vem ao meu encontro)
Trazendo meio que a contra gosto
As lembranças do desejo de ter-te
Desejo que sufoca
Ah! Que fogo é esse que me toma?
Domina-me e me deixa assim
Acende-me
Liga-me
Possui-me
Despertastes a mulher que estava adormecida em mim
Chama-me
Explora-me
Conduz-me
Agora só depende de ti.



6 comentários:

  1. Uiii menina que intensidade em amar...que urgência em ser um do outro em?!

    Adorei Iara!

    Bjinhos

    Mila

    PS: Leio e recomendo:
    http://rafabernardino.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, loirinha! Quanta paixão, desejo e amor em teu espaço! Adorei! Estou te seguindo! Bjim!

    ResponderExcluir
  3. texto intenso... mas gostei... beijossss

    ResponderExcluir
  4. Amei.
    Intenso, me deu até calor...rs.
    Nossa mexe com a gente, despertas certas lembranças "calientes" de um passado não muito passado...rs.
    Como sempre, adoro seus textos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. o desejo nos conduz para o melhor da vida.
    beijo!

    ResponderExcluir
  6. Desejo ardente! O amor é assim mesmo, aumenta o grande!

    ResponderExcluir